segunda-feira, 5 de outubro de 2015

Porque Muitos dos Judeus - Yahudim Seguem o Calendário Gregoriano!

Desde os tempos bíblicos os meses e os anos do calendário judaico têm sido estabelecidos pelos ciclos da lua e do sol. A lei prescreve tradicional que os meses devem acompanhar de perto o curso da lua. . . Nos primeiros tempos de nossa história a solução foi encontrada através do seguinte procedimento prático: Os começos dos meses foram determinados por observação direta da lua nova.  Arthur Spier, The Comprehensive Hebrew Calendar, third revised edition, (Jerusalem and New York: Feldheim Publishers, 1987), p. 1


O mês hebraico era lunar, começava com a noite em que lua acrescente aparecia. O 1 º dia do mês foi chamado de lua nova.  SDA Bible Dictionary, revised edition, (Review & Herald Publishing Association, 1979), Commentary Series, Vol. 8, see pp. 757-758.

Os judeus são abertos em admitir o fato de que o calendário original foi anulado sob a intensa perseguição romana de todos os que usavam o calendário bíblico, no século IV DC "Sob o reinado de Constâncio (337-362) as perseguições dos judeus chegou a uma altura que. . . o cálculo do calendário foi proibido, sob pena de punição severa.  “Calendar – The Jewish Encyclopedia”

O mês era uma unidade de tempo intimamente ligada à lua. A palavra hebraica para "Mês" também significa "lua".A razão para a ligação entre o mês e a lua é de que o início de um mês foi marcado pela lua nova. A lua foi cuidadosamente observada pelos povos dos tempos bíblicos. Quando parecia como um fino crescente, marcou o início de um novo mês. Nelson’s Illustrated Bible Dictionary, “Calendar Units (in the Hebrew economy),” (Thomas Nelson Publishers, 1986)

“Em 46 AC, o imperador romano Julio César foi o primeiro a estabelecer a data de primeiro de janeiro como dia de Ano Novo... César celebrou o primeiro Ano Novo de primeiro de janeiro ordenando o destroçar das forças revolucionárias judaicas na Galiléia. Testemunhas oculares dizem que o sangue jorrou nas ruas. Nos anos seguintes, os pagãos romanos observavam o Ano Novo praticando orgias e bebedeira - um ritual que eles criam constituir uma representação do mundo caótico que existia antes do cosmos ter sido ordenado pelos deuses.” “The History/Origin of New Years Day”, da publicação “US News & World Report”


Esses fatos são livremente admitidos por estudiosos judeus. O Rabino Louis Finklestein do Seminário Americano de Teologia Judaica foi selecionado pelo Kehillas of the World (Comunidades Judaicas) como um dos 120 judeus que melhor representou "uma lâmpada do judaísmo" para o mundo. Em uma carta ao Dr. L.E. Froom, datada de 20 de fevereiro de 1939, Finklestein admitiu: "O atual calendário judaico foi mudado [ajustado] no século IV." Caixa 6, pasta 4; Grace Amadon Collection (Coleção 154), Centro de Pesquisa Adventista, Andrews University, Berrien Springs, Michigan

 Esses fatos são livremente admitidos por estudiosos judeus. O Rabino Louis Finklestein do Seminário Americano de Teologia Judaica foi selecionado pelo Kehillas of the World (Comunidades Judaicas) como um dos 120 judeus que melhor representou "uma lâmpada do judaísmo" para o mundo. Em uma carta ao Dr. L.E. Froom, datada de 20 de fevereiro de 1939, Finklestein admitiu: "O atual calendário judaico foi mudado [ajustado] no século IV."  Maimonides e a maioria dos outros judeus cronologistas concordam que o calendário judaico moderno é baseado nos "movimentos médios do sol e da lua, com o verdadeiro [calendário] tendo sido anulado." (Maimonides, Kiddusch Ha-hodesch, Tr. Mahler, Wein, 1889, ênfase provida por este site. 

A Lua Nova ainda é, e o sábado foi originalmente, dependente do ciclo lunar... Originalmente, a Lua Nova era celebrada da mesma forma como o sábado; gradualmente tornou-se menos importante, enquanto o sábado se tornou mais e mais um dia de religião e de humanidade, de meditação e instrução religiosa, de paz e deleite da alma. “Holidays”, Universal Jewish Encyclopedia, 1899 ed.,p. 410. 

Com o desenvolvimento da importância do sábado como um dia de consagração e a ênfase colocada sobre o significativo número sete, a semana tornou-se mais e mais distante da sua conexão com a lua. . . .  The Universal Jewish Encyclopedia, Isaak Landman (ed.), Vol. X, “Week,” (1943 ed.), p. 482. 

  Os meses do ano eram lunares, e começavam com a lua nova (“hodesh”, que veio a significar
"mês"). Durante a era dos Reis a lua nova era observada através de um festival de dois dias (1 Sam. 20:24 -47. The Universal Jewish Encyclopedia, “Calendar,” p. 631.
 

 Com a destruição do Templo (70 DC), os saduceus desapareceram por completo, deixando a regulamentação de todos os assuntos judaicos nas mãos dos fariseus. Daí em diante, a vida judaica foi regulamentada pelos fariseus; toda a história do judaísmo foi reconstruída a partir do ponto de vista dos fariseus, e um novo aspecto foi dado ao Sinédrio do passado. A nova cadeia de tradição suplantou a antiga tradição sacerdotal (Abot 1:1). Farisaísmo moldou o caráter do Judaísmo bem como a vida e o pensamento dos judeus para todo o futuro. “Pharisees,” The Jewish Encyclopedia, Vol. IX, (1901-1906 ed.), p. 666. 

Como resultado da perseguição extrema associada com qualquer tentativa de usar o calendário bíblico, Hillel II, o último presidente do Sinédrio, criou um calendário reformado.

Declaração do novo mês pela observação da lua nova, e o ano novo pela chegadada primavera, são decisões que só poderiam ser tomadas pelo Sinédrio. No tempo de Hillel II [4 século CE], o último presidente do Sinédrio, os romanos proibiram esta prática. Hillel II foi, portanto, obrigado a instituir o seu calendário modificado, dando assim antecipadamente a autorização do Sinédrio para os calendários de todos os anos futuros. “The Jewish Calendar and Holidays (incl. Sabbath)”: The Jewish Calendar; Changing the Calendar, www.torah.org, ênfase provida por este site. 

 . . . Este método de observação e intercalação foi usado durante todo o período do segundo templo (516 aC - 70 dC), e cerca de três séculos depois de sua destruição, sempre que houvesse um Sinédrio independente. No quarto século, no entanto, quando a opressão e a perseguição ameaçaram a existência do Sinédrio, o patriarca Hilel II deu um passo extraordinário para preservar a unidade de Israel. . . ele fez público o sistema de cálculo do calendário que até então tinha sido um segredo bem guardado. Ele tinha sido usado no passado apenas para verificar as observações e depoimentos de testemunhas, e para determinar o início da temporada de primavera... "Arthur Spier, The Comprehensive Hebrew Calendar," (Jerusalem and New York: Feldheim Publishers, 1986), pp. 1-2, ênfase provida por este site. 

Quando Hillel II "modificou" o calendário, ele mudou o Ano Novo e corrompeu o ciclo semanal. Isso é tudo. Os princípios pelos quais um calendário luni-solar é calculado são puramente astronômicas. Hillel II não os criou. Ele apenas "tornou público o sistema de cálculo de calendário que até então tinha sido um segredo bem guardado."  Arthur Spier, The Comprehensive Hebrew Calendar, (Jerusalem and New York: Feldheim Publishers, 1986), pp. 1-2, ênfase provida por este site. 

O Talmud deriva sua autoridade da posição ocupada pelas academias antigas (ou seja, os fariseus). Os professores dessas academias, tanto da Babilônia como da Palestina, eram considerados os sucessores legítimos do velho Sinédrio. . . . No presente momento, o povo judeu não tem nenhuma autoridade central comparável aos Sinédrios antigos ou às academias que os sucederam. Portanto, qualquer decisão relativa à religião judaica deve basear-se no Talmud como o currículo final do ensino das autoridades de quando existiram. Louis Finklestein, The Jews — Their History, Culture, and Religion, (Philadelphia: The Jewish Publication Society of America, 1949), Vol. 4, p. 1332. 

 As tradições dos fariseus preservadas no Talmud e das quais o Salvador procurou libertar o povo, ensinam que se não se sabe quando ocorre o sábado, simplesmente deve-se guardar um dia em sete. Tractate Shabbat, capítulo 7, Mishna 1, www.JewishVirtualLibrary.org.

Usando sua autoridade como presidente do Sinédrio, Hillel II conectou as festas anuais ao equinócio da primavera. Em seguida, ajustou o Sábado semanal hebráico (Sabbath) ao sábado sétimo dia (Saturday) do calendário Julian/Gregoriano. Isso "libertou" os judeus da condenação da lei, uma vez que já não se podia saber quando o verdadeiro Sábado ocorria. Assim, eles justificaram a utilização do calendário pagão.

Declarando o novo mês pela observação da lua nova, e o ano novo pela chegada da primavera, só pode ser feito pelo Sinédrio. No tempo de Hillel II [4 º século d.C.],... os Romanos proibiram esta prática. Hillel II foi, portanto, obrigado a instituir o seu calendário fixo .... " ("The Jewish Calendar; Changing the Calendar," www.torah.org.)


Loius Finkelstein
O Rabbi Louis Finkelstein, um conhecido estudioso do Seminário Teológico Judaico da América, disse enfaticamente:
"O atual calendário judaico foi fixado no 4º século." (Louis Finkelstein) 
Maimônides, um Medieval estudioso Judeu, e a maioria dos outros Judeus cronologistas concordam que o calendário judaico moderno baseia-se nos "movimentos médios do sol e da lua, o [calendário] verdadeiro foi posto de lado." (Maimonides, Kiddusch Ha-hodesch.)


O fato de os judeus de hoje realizarem o culto no sábado gregoriano NÃO é evidência de que o sábado gregoriano é o Sábado do sétimo dia da Escritura e não deve ser usado como prova de nada, exceto uma mudança de calendário.

 É fácil ver como uma tradição assim poderia ser usada para justificar a alteração do calendário devido à extrema perseguição que enfrentaram todos os que adoravam pelo calendário verdadeiro das Escrituras. Só nos registros do céu estão fielmente anotados as atrocidades que foram praticadas e quem são mais os povos que foram oprimidos e mortos por sua atitude obediente.

pesquisado por Diná Soares

3 comentários:

  1. por esse estudo meu raciocino esta certo, é impossível saber qual o sábado a guardar

    ResponderExcluir
  2. Sim é possível! Porque os dois luminares, foram postos no céus para sr "ot" - sinal Visível! Leia o tema com este título!
    http://estudosimpressionantes.blogspot.com/2014/12/shemot-3117-17-beyni-uveyn-beney.html
    Shalom!

    ResponderExcluir
  3. https://www.facebook.com/photo.php?fbid=286519698471064&set=pcb.286519761804391&type=3&theater

    SOFONIAS 2: 3
    Ameaças contra diversas nações
    3 Buscai ao Altíssimo, vós todos os obedientes da terra, que tendes posto por obra o seu juízo; buscai a justiça, buscai a Lei do Eterno (seu Calendário, Mandamentos...); assim, porventura sereis escondidos no dia da ira do Soberano Todo-Poderoso
    .
    VR S, Vilcélio Roberto Scarpim, o Israel Ben Davi =)
    Vosso Rei Sacerdote!

    Na noite de 05 de maio de 2017 para 06 de maio (via calendário meramente solar, papal gregoriano, cumpridor de Daniel 7: 25) ou

    09 de Iyar, 2º mês Lunissolar do Calendário do Altíssimo, dia 22 da contagem do Ômer para a festa de Shavuot.

    SALMOS 25: 21
    Davi roga ao Altíssimo que o livre dos seus inimigos e lhe perdoe os seus pecados. Salmo de Davi
    21 A integridade e a retidão me protejam, porque em ti espero. (integridade e retidão = humildade verdadeira).

    A verdade, ouça, veja e compartilhe !!!
    https://www.facebook.com/vilcelioroberto.scarpim/videos/pcb.291810137942020/291798567943177/?type=3&theater
    https://www.youtube.com/watch?v=tsDf6-HSCBo

    http://www.yehudim.tv/samy-pinto/zman-cherutenu

    ResponderExcluir